ARRASTÃO (2015)


Arrastão é uma dança-concerto, na qual um performer/maestro dirige em tempo real luz, som e público, convidando-o a envolver-se ativamente na construção de paisagens rítmicas através da utilização de um balão enquanto instrumento musical que se desdobra em múltiplas possibilidades. Nesta dança-concerto, estimula-se um compromisso incontornável com e entre estranhos, em que Lander Patrick articula um eixo de orquestrações, formando uma matéria performativa comum.
Arrastão esculpe um acordo coreográfico entre performer-espetador e espetador-espetador, navegando numa relação triádica, em que o singular determina o todo, o todo inspira o singular e o todo contamina o todo. Esbatem-se assim as fronteiras entre espaço de ação e espaço de observação


Conceito: Lander Patrick
Cocriação e Interpretação: Jonas&Lander
Consultoria Artística: Jonas Lopes, Margarida Bettencourt e Teresa Gentil
Participação Especial: Sara Zita e Sérgio Diogo Matias
Desenho de Luz e Operação de Luz e Som: Carlos Ramos

Casa de Produção: Associação Cultural Sinistra
Direção de Produção e Difusão Nacional: Patrícia Soares
Produção Executiva e Difusão Internacional: Inês Le Gué
Produção Executiva: Gabriel Lapas

Coprodução: Centro Cultural de Belém, Materiais Diversos, Open Latitudes, Panorama
Residências Artísticas: CoLABoratório Panorama, PACT Zollverein, Centro Cultural de Belém, O Espaço do Tempo, Alkantara, Centro Cultural do Cartaxo, Cineteatro Municipal João Mota Sesimbra
Apoio: Fundação GDA
Projeto financiado no âmbito do protocolo tripartido entre o Governo de Portugal-Secretário de Estado da Cultura/DGArtes, Materiais Diversos e os municípios de Torres Novas, Alcanena e Cartaxo